A Microsoft tem procurado dar ao Windows 10 as melhores e mais avançadas proteções de segurança, que vão muito para além do Windows Defender e de outro qualquer antivírus. São novidades constantes e que mostram a preocupação da empresa.

Uma possível e muito importante novidade poderá estar para chegar em breve. Falamos do InPrivate Desktop, que vai criar zonas seguras para a execução de aplicações desconhecidas.

Esta é uma novidade que ainda estará a ser preparada e que deverá em breve chegar ao Windows 10, na sua vertente empresarial. Foi descoberto recentemente no Feedback Hub da Microsoft e mostra o que poderá ser.

Na prática, o InPrivate Desktop irá ser o que a Microsoft já tem para garantir a segurança do Edge, ao colocar a sua execução numa sandbox e assim evitar que este interaja com o Windows e que possa causar estragos.

Será uma maquina virtual que, de forma transparente, tratará de executar todas as aplicações que possam não ser confiáveis e que se pretendam ser executadas de forma isolada para proteger o Windows e os dados do utilizador.

Esta funcionalidade de segurança está pensada para ser usada no ambiente empresarial, o que mostra que a Microsoft continua focada na segurança, em especial no seu principal mercado, o das empresas, onde a segurança é um ponto fulcral.

Segundo o que é descrito nas especificações da app InPrivate Desktop, que poderá ser encontrada na loja de aplicações da Microsoft, é esperado que esteja presente, no mínimo, um Windows 10 Enterprise, com a build 17718 ou superior, as funcionalidades de Hypervisor ativas na BIOS, e, pelo menos, 4GB de RAM, 5GB de disco e um CPU de 2 núcleos.

Tal como o Windows Defender Application Guard, que protege o Edge, também o InPrivate Desktop quer garantir um nível de segurança superior. A Microsoft eleva assim as suas medidas de segurança e aponta-as às aplicações, outro vetor de entrada de problemas nos sistemas operativos.

 

Fonte: pplware