Há mais um bom motivo para que se mantenha em alerta quando acede à internet. Os burlões estão a usar temas populares e eventos conhecidos para enganar os utilizadores e levá-los a partilhar dados pessoais ou informações que, no fim, poderão revelar-se uma grande dor de cabeça. Segundo um relatório da Kaspersky Lab, dois desses assuntos usados como isco pelos hackers em 2017 foram o Mundial de Futebol e… a bitcoin.

De acordo com a empresa de segurança informática, “os hackers têm acompanhado os acontecimentos globais” e usado temas como o campeonato mundial de futebol da FIFA e a conhecida criptomoeda para, durante o ano passado, enganarem os utilizadores e roubar-lhes “dinheiro ou informações pessoais”. Estes foram os dois temas que deram mais gás ao correio eletrónico não solicitado e ao phishing.

Um ataque de phishing ocorre quando os hackers usam a imagem de uma marca credível para roubar informações a utilizadores. Ora, no ano passado, a Kaspersky detetou que alguns burlões “estavam ativamente a espalhar emails” relacionados com o Mundial, enviando “às vítimas mensagens fraudulentas com os logótipos oficiais do evento, incluindo informações da organização e das marcas patrocinadoras”. Os hackers prometiam, depois, “prémios da lotaria” e até “bilhetes gratuitos” — ofertas que se revelavam falsas.

Quanto à bitcoin, a Kaspersky detetou esquemas de burla com base em sites que simulavam serviços de câmbio de moedas ou plataformas falsas de mineração na cloud. “Em todos os casos, os utilizadores tornaram-se vítimas, perdendo dinheiro em vez de o ganharem”, sublinha a empresa russa num comunicado enviado às redações.

Artigo de eco.pt